top of page

Como escolher o seu primeiro 4×4

É muito comum as pessoas me perguntarem sobre carros 4×4. Qual foi o meu primeiro, quais montadoras recomendo, como é dirigir um carro grande na cidade, quais as vantagens e desvantagens de ter um 4×4, coisas relacionadas a seguro e manutenção… Se você, da mesma forma que eu, é apaixonada(o) por carro e aventura, e deseja comprar um 4×4, não deixe de conferir essas dicas antes de se tornar “dona(o) e proprietária (o)” de um 4×4.

O meu interesse por 4×4 começou nos trabalhos de campo atuando como bióloga, muitas vezes eu e minha equipe não podíamos concluir um serviço porque estávamos a bordo de um carro 4×2, que não nos permitia passar por uma poça de água ou uma estrada de lama, por exemplo… Sem contar as inúmeras vezes que fiquei com o carro atolado em uma área remota.

Quando avistei um comboio enooorme de 4×4 praticando offroad na Chapada Diamantina-Ba, aflorou o meu desejo em adquirir meu primeiro 4×4. Meus olhos brilharam, mas naquela época eu acreditava que esse seria um esporte inacessível pra mim.

Pesquisei os modelos, analisei os preços, e encontrei alguns que comportariam a quantidade de prestações que eu pretendia investir num carro de passeio comum. 

Entrei em contato com um dos principais grupos de offroad da Bahia, conversei com o meu amigo/irmão Rafael Camisinha (todos nós temos apelidos no offroad, rsrsrs) e costumo dizer que a culpa disso foi toda dele kkkkk. Conversei bastante com Rafael, tirei todas as minhas dúvidas iniciais sobre manutenção, trilhas, oficinas (mal sabia eu quantas dúvidas ainda surgiriam), e tomei a decisão pela compra de um Vitarinha usado.

1ª trilha com a Vitarinha

Com uma semana, fui parar na minha primeira trilha. De lá pra cá são mais de 15 anos de offroad, viciei e não me vejo longe do esporte. E sabem qual era um dos meus maiores orgulhos? Ir para a trilha no final de semana e na segunda e terça-feira desfilar a caminho do trabalho com o carro todo sujo de lama!

Escolhendo o 4×4 ideal

A escolha do primeiro 4×4 depende do quanto de dinheiro você quer/pode investir. Não esquecendo dos custos com seguro, equipamentos, acessórios e manutenção ao longo do tempo.

Meu primeiro carro próprio já foi um 4×4. Então, minha experiência com carros comuns foi com aqueles que utilizei nas empresas que trabalhei. Posso dizer que andei fazendo offroad em carro utilitário e igual ao FIAT Uno não tem igual. O “bichinho” é valente.

Camping na Expedição para o Raso da Catarina

Minha experiência em iniciar as trilhas com um carro menor foi muito positiva, porque comecei com um carro usado (mas em boas condições), pequeno, leve, e de mecânica descomplicada. Os custos que eu tinha de manutenção eram basicamente aqueles que um carro antigo demanda. Além das trocas de filtros e fluidos que é o básico para qualquer carro. Com o tempo e excesso de lama, precisei trocar cabo de embreagem, correias e alternador.

O Vitarinha vai ser sempre o meu xodó de carro. Acho um jipinho bonito, fácil de dirigir e também de encontrar peças para a manutenção. Com ele eu reinava nas trilhas (depois de muito atolar rsrsrs). Por ser um carro leve, eu conseguia passar por locais onde vários Trollers e outros carros pesados ficavam atolados.

Minha experiência com o TROLLER

Depois de 6 anos com o Vitarinha, parti para um Troller, também usado. Mas se você não gosta de frequentar oficina, ele não é uma boa opção, exige muita manutenção. 

Os Trollers têm muitos “defeitos” crônicos. É um carro ótimo pra trilha, mas por ser pesado, e se a pessoa que estiver no comando não tiver a “manha” para tocá-lo direito, tenha certeza que ficará atolado inúmeras vezes.  E mesmo aprendendo a domá-lo, também atolará algumas vezes e ainda dará mais trabalho para quem for lhe tirar da lama.

O Troller é lindinho, um jipão estiloso, mas para mim é o tal do “bonitinho e ordinário”. Ele me cansou rsrs, principalmente no dia a dia na cidade (e até mesmo em longas distâncias na estrada). Mas não posso só falar dos defeitos do TROLLER, preciso admitir que ele é um carro potente que nos permite enfrentar determinados obstáculos em trilhas.

Mas como não tenho um carro para trilhas e outro para andar na cidade, optei por um mais versátil. E foi aí que começou minha paixão pela Triton. Além de confortável, apesar de grande, ela se encaixa tanto nas trilhas como nos asfaltos das grandes cidades.

Minha 1ª Triton

Transformers, minha 2ª Triton


Smurf quase okm, minha 3ª Triton

O que você precisa saber antes de comprar um 4×4.

Devido ao seu uso diferenciado, um carro 4×4 exige uma disciplina maior com a manutenção. É importante avaliar sua disponibilidade de tempo e financeira para manter um 4×4. 

Custos com seguro geralmente também são maiores. Mas há opções menos onerosas e que proporcionam praticamente o mesmo prazer e diversão que se busca no offroad.

Finalidade de um 4×4

Muitos proprietários preferem carros 4×4 por serem mais resistentes e robustos, mesmo para o uso dentro da cidade. Outros optam por esse tipo de veículo por possuírem casa de veraneio, sítio, fazendas… onde geralmente possuem estradas de acesso ruins, e nesses casos o carro 4×4 facilita a vida, além de poder auxiliar no carregamento de materiais diversos e pesados, é o caso das Pick-ups. E tem a turma do offroad, que necessariamente precisam de um 4×4 para colocar em prática o hobby preferido. 

Dirigindo um 4×4 na cidade

A dificuldade em encarar o trânsito, fazer manobras ou encontrar um vaga adequada, vai depender do tamanho do carro. Jimmys e Vitaras são pequenos, o que torna a manobra de estacionamento mais fácil. 

O Troller tem um curso menor, além de ser mais alto, isso dificulta mais para encaixar o carro numa vaga de shopping, por exemplo.

Já uma Pickup, apesar de ser mais longa comparada a um Troller, possui um jogo muito melhor, o que facilita bastante na hora das manobras. No entanto, o comprimento também pode ser um fator que torna a manobra de estacionamento um pouco mais difícil.

Montadoras que eu recomendo

Vou falar das minhas experiências: não indico Jeep e nem Troller, os problemas com essas marcas vão desde atendimento até a oferta de peças de reposição. 

O melhor atendimento que recebi foi na Toyota, porém, também tive problemas com peças de reposição. 

A Mitsubishi pra mim vai além de uma marca, passou a ser um estilo de vida. Através dos eventos oferecidos pela montadora e pelos grupos de usuários, discutimos problemas, soluções e agendamos encontros regionais e nacionais. 

Dessa forma, o contato com as concessionárias fica muito mais próximo, não tenho o que pontuar nesse sentido, porém, como as demais, também temos problemas de disponibilidade de peças para reposição.

Novo, seminovo ou usado?

Um carro usado pode te deixar mais “a vontade” para fazer trilhas mais pesadas onde algumas avarias podem acontecer, principalmente para quem ainda não tem experiência. Porém, ele já pode vir com problemas, portanto, é preciso tomar certos cuidados na hora da compra, levar um mecânico de confiança para avaliar o carro é um dos principais.

4×4 flex ou diesel?

O perfil do motorista é determinante para a escolha correta do tipo de combustível do veículo. Se você vai utilizar o 4×4 dentro da cidade e vai pegar a estrada só aos finais de semana, o indicado é a versão flex. Mas se você percorre grandes distâncias, viaja muito, o diesel é mais indicado pelo custo-benefício. 

Na prática do offroad, geralmente o mais utilizado é a versão a diesel. A diferença de preço entre o 4×4 flex e a diesel pode chegar até 50%. Por esse motivo, algumas pessoas que têm o perfil para utilizar a diesel acabam optando pelo flex.

Quando trocar um 4×4?

Conheço pessoas que se apegam ao carro como se fosse um membro da família, não se importam em gastar um bom dinheiro para mantê-lo. Já outras, não podem receber uma proposta boa que logo fazem negócio com o carro.

Você precisa confiar no carro que tem. Se seu carro apresenta algum tipo de problema recorrente que lhe tire a segurança de dirigí-lo, acredito ser esse o momento de pensar em substituí-lo. 

Atualmente temos carros com tecnologia e motores preparados para rodarem mais de 500mil kms, tudo depende da manutenção que o dono realiza.

Seguro e coberturas

Para mim, um seguro de 4×4 ideal é o que pelo menos cubra danos a terceiros, furto e roubo. Em muitas regiões do país, carros 4×4, principalmente as Pick-up, são muito visadas para roubo e por isso, a necessidade de segurar seu veículo e escolher as coberturas certas.

Eu sou muito feliz com o meu 4×4! Uso para o dia a dia, para o lazer e até para algumas competições que ouso participar rsrsrs.

コメント


bottom of page