top of page

Rally dos Sertões 2021

O meu “Sertões” sempre começa um pouco antes do oficial, afinal de contas eu saio de Salvador até o local da prova. Dessa vez o nosso destino (eu e Cowboy) foi a Praia de Pipa no Rio Grande do Norte, cenário escolhido para a largada oficial do tão esperado rally do Sertões. Mesmo já sendo a quarta vez a participar desse evento, sempre fico ansiosa e é como se fosse a primeira vez, rolam borboletas no estômago e a adrenalina sobe.

Esse ano o rally teve um roteiro 100% Nordestino, foram dez dias de prova, mais de 3.500 quilômetros rodados, passando por Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Bahia, Alagoas e Ceará. Dentro do evento existem duas modalidades para participar: competição e expedição. Apesar da atuação nas estradas ser bem diferente, a que eu participo também tem seus desafios diários.

Nós, que vamos na categoria Expedição Aventura, fazemos o mesmo percurso dos carros que estão disputando mas não precisamos seguir as diversas regras que eles são submetidos diariamente. Para os pilotos profissionais o verbo acelerar é a regra, já para nós, o verbo é apreciar. Montamos os nossos acampamentos, esperamos eles passarem, torcemos e corremos para desmontar tudo e seguir pelas mesmas estradas que eles. Também corremos contra o tempo e passamos os mesmos desafios dos trechos que eles percorrem, mas de uma forma bem mais tranquila. Existem outras categorias de expedições, tais como, a Expedição Turismo e a Expedição Africa Twin (motos).

São quatro tipos de veículos que participam da competição: motos, quadriciclos, UTVs e carros. Esse ano foram 316 competidores oficiais e a categoria que teve maior número de veículos foi a do UTV (utility task vehicle/ veículo utilitário de trabalho) – uma espécie de buggy para duas pessoas. Apesar de acelerarem para valer, em alguns pontos das estradas de terra há vilarejos e por isso a organização da prova, estabelece zonas de radar para que haja segurança dos moradores e participantes. Cerca de 1.500 pessoas  participaram da caravana Sertões, 300 pessoas formaram o staff da prova. Além dos 60 carros de apoio (Mitsubishi L200 Triton), ainda tiveram 2 aviões, 3 helicópteros e uma carreta da equipe médica com Ultrassom, Raio X e 5 leitos. Isso sem contar com toda a estrutura das 46 equipes participantes. É um Mega evento com uma estrutura surreal.

Nem todos os competidores terminam a prova. Acontece do veículo quebrar, ter acidente (esse ano não teve nenhum grave, graças a Deus), desistirem mesmo… enfim o rally o Sertões é uma prova muito puxada, brincadeira de gente grande e de 14 mulheres gigantes e corajosas que estavam lá nos representando pilotando ou navegando motos, utvs e carros, além daquelas que dividiram espaço com mecânicos, motorista e as que participaram das diversas categorias das Expedições.

Foto oficial


Continuo na torcida para que esse número de competidoras oficiais aumente muito no ano que vem. Quem sabe eu não me arrisco? Rsrsrs brincadeira! Eu curto a torcida, o cenário, os perrengues de armar e desarmar barraca, não saber se vai rolar banho, qual comida teremos, as histórias por onde passamos, a adrenalina que envolve todo o evento e claro, o SERTÃO! É lá na terra quente, empoeirada e rachada do sertão ornado pela caatinga, que vemos a realidade da vida e a força de uma gente brava, guerreira e de bom coração.

Como participar, itens básicos no carro, o que levar…

Muita gente me pergunta como participar e o que é necessário para encarar essa prova na categoria Expedição Aventura. A primeira coisa a fazer é a inscrição no evento, afinal somos uma equipe oficial da prova. Seu carro precisa ser um 4×4 porém, não há exigência de equipamentos extras, será exigido somente uma comprovação da revisão/manutenção preventiva do carro.

Guincho, snorkel e suspensão reforçada são bem vindos, porém, não são obrigatórios. Uma caixa de ferramenta com ferramentas chaves, aquelas que possam te tirar de uma situação de quebra, nela deverão conter peças sobressalentes que você saiba que poderá precisar, a exemplo do filtro de ar, esse é um item que não pode faltar!Será necessário providenciar o básico para camping como barraca (não precisa necessariamente ser a de teto mas ela é bastante prática e confortável), e utensílios de cozinha (um fogãozinho, panelas, talheres, pratos, cooler e/ou geladeira automotiva).

A comida fica por nossa conta, geralmente praticamos o compartilhado ou o famoso “juntadinho”, onde alguns se disponibilizam a cozinhar para o grupo aquilo que levamos. Geralmente rola umas disputas de quem cozinha melhor, ou até mesmo qual carne de churrasco é mais saborosa. E nessa brincadeira, todo mundo ganha uns bons quilinhos a mais (eu sempre volto acima do meu peso).

Tem que lembrar de levar roupa de cama e banho, afinal de contas não iremos para pousadas/hotéis. Já as roupas diárias precisam ser leves e ao mesmo tempo proteger do sol, dos espinhos e cansanções, para mim o melhor look é camisa UV e calça tipo legin, apesar do calor que faz durante o dia. A noite às vezes precisamos usar casaquinhos e até manta para dormir! Roupa de banho (biquíni, maiô, sunga) não podem faltar pois, o sertão sempre nos surpreende com águas irresistíveis como cachoeiras e rios.

Comentarios


bottom of page