top of page

A minha história com o OFF ROAD – como tudo começou!

Ao contrário do que possa parecer, eu nunca fui apaixonada por carros e corridas, logo me desculpem se decepcionei vocês.  E para quem também pensou que eu cresci brincando de carrinhos ou sonhando em ter um carrão como o meu SMURF , sorry, de novo.  Acho que foi a minha profissão de bióloga que me fez virar trilheira de 4×4.

Claro que nunca curti essa coisa de “pra menina” e “pra menino”, não sou muito adepta da cor rosa, mas sempre gostei das brincadeiras que envolvessem uma certa adrenalina… Nasci em São Paulo e para meu desespero o meu sonho era morar perto do mato, sentido o cheiro da natureza, vendo bichos, tomando banho de cachoeira, um sonho mesmo, né? Naturalmente escolhi biologia para cursar e para minha completa felicidade ao me formar, fui trabalhar em uma empresa que me pagava para ir para o mato – heheheh BINGOOOOO. Não era fácil não, passei muitos perrengues e os piores foram com as trilhas que eu tinha que encarar, sem um carro apropriado – PUTZ!

Imagina ter que alugar cavalo porque o carro não tinha a menor condição de me levar no local que fui designada? Contratar trator para puxar o veículo da empresa porque o local era de difícil acesso e eu corria o risco de ficar ali até ser encontrada por alguém da empresa que sentisse falta do relatório que eu tinha que entregar? Ahh, passei por muitos “apertos” nos meus trabalhos de campo, mas aprendi muita coisa sobre atalhos e trilhas e claro, surgia em mim um desejo de que a empresa disponibilizasse um carro adequado para meu trabalho. Como não rolou o veículo 4×4 da empresa, eu comecei a pesquisar sobre os 4×4 e resolvi comprar o meu.

Juntei uma grana e comprei meu Vitarinha, e quando me vi já tava indo fazer a minha primeira trilha. Confesso que passei muito sufoco, e acho que o maior deles era que não imaginava que ter um carro pra trilha era o mesmo que ter um filho que gasta muito. A minha história com o Vitarinha durou 6 anos. Passamos muito “aperto” juntos, pois meu salário na época mal dava pra me sustentar, imagina eu e ele? Ahahaha mas aguentamos firmes e até hoje lembro do meu Vitarinha com muita gratidão e saudade!!!

Dos cavalos alugados, tratores para puxar os utilitários da empresa nas trilhas, Vitarinha até o meu Smurf, foram muitos quilômetros percorridos. Hoje tenho certeza que nada é por acaso.  Amor pela natureza – Biologia – Trabalho de campo – 4×4 – Bruta. Tudo a ver!!!

Comments


bottom of page